Logo Pegaso Sociedad GnosticaSociedad Gnostica Samael Aun Weor

Espirito Gnóstico Iniciático

Nas Palavras do Mestre Samael

"Neste caminho, meus queridos irmãos, existem processos dolorosos, muito dolorosos". Aquele que queira iniciar com êxito, deve iniciar com alguns sacrifícios físicos, disciplinares...

Em minha atual existência eu comecei caminhando alguns países inteiros a pé, sem cinco centavos no bolso, dormindo pelas montanhas e envolvido entre meus próprios "trapos" para desafiar a praga. Chegando aos povoados sem dinheiro, deitava-me sob os beirais das casas (quando tinham tais tetos ou beirais, porque agora as construções tornaram-se cruéis, pois se chove já não há mais remédio a não ser suportá-la; assim é a crueldade destes tempos!)...

E não me arrependo de ter caminhado países inteiros, não me arrependo de ter sofrido as tempestades e os furacões, não me arrependo de ter chegado nas cidades onde ninguém me conhecia e sem um centavo no bolso... Assim comecei, e muito me serviu. Eu comecei de uma maneira natural; meu Pai que está em Segredo quis que fosse assim e assim comecei; outros também começaram desta forma porque seu Guru assim determinou para seu próprio bem...

No processo de desintegração do ego temos de sangrar profundamente, e necessitamos lavar nossos pés com o sangue do coração, se é que queremos nos tornar completamente puros. A Autorrealização íntima do Ser é muito grave, gravíssima! Deve-se passar por espantosas torturas: muitas vezes se deve renunciar o que mais ama, tem que estar disposto a perder o que mais quer e – repito – lavar os pés com o sangue do coração.

É necessário converter-se em algo diferente, em algo distinto; até a própria identidade pessoal se deve perder. Isto quer dizer que um dia estaremos mortos para nós mesmos, porque teremos nos convertido em algo diferente.

Necessitamos nos tornar distintos, diferentes, mudar radicalmente; porém, como poderíamos mudar totalmente se conservamos nossa atual identidade?

Eu também tive que estabelecer, no principio, esta dura disciplina. Meu Pai que está em segredo assim o quis. Não tinha entendido; muito mais tarde no tempo, entendi: Ele tinha seguido comigo o mesmo processo que seguiram todos os "Gurujis" dos tempos antigos, que submetiam os estudantes, antes de tudo, a essas duras provas, e não há dúvida que foram magníficos os estudantes que passaram pelas mesmas...

Todo homem deve decidir, uma vez em sua vida, se se lança a triunfar arriscando tudo, ou se senta a contemplar os passos dos triunfadores".

Venerável Mestre Samael Aun Weor