Logo Pegaso Sociedad GnosticaBanner Sociedad Gnostica

A Meditação Gnóstica

Os gnósticos deveriam praticar a meditação
pelo menos quatro ou seis horas diárias;
praticar pela manhã, a tarde e quase toda a noite, até que amanheça...
Isto deveria fazer durante toda a vida,
e se assim procedem, viverão uma vida profunda
e se AUTO-REALIZARÃO.
por não fazê-lo, levarão uma vida superficial, vazia,
uma vida de crônicas, diríamos algo assim,
como uma poça de pouca profundidade.

Samael Aun Weor


Meditações gnósticas

1- Importância de uma base ética

"Purifica primeiro tua mente e teu coração através da prática de uma conduta reta, e logo dedica-te à prática da concentração. A concentração sem a pureza da mente e do coração não tem sentido.

Alguns estudantes tolos e impacientes optam imediatamente pela concentração sem de modo algum submeter-se a um treinamento ético preliminar. Este é um sério equivoco.

Alguns ocultistas tem concentração, porém não tem bom caráter. Essa é a razão pela qual não conseguem nenhum progresso no sendeiro espiritual."

Sivananda

2- O Autoconhecimento do Ser

"Existem dois aspectos principais, dois fatores decisivos em nossos estudos. O primeiro é a recordação de si mesmo, o outro, é o relaxamento do corpo. Recordar-se a si mesmo, de seu próprio Ser Interior Profundo e relaxar-se em profunda meditação: assim advém a nós o novo, e pouco a pouco iremos nos auto-explorando..."

Samael Aun Weor

3- A Concentração e o Silêncio

"O silêncio é um fator determinante no trabalho de concentração. A Lei do Silêncio é a base de todo o ensinamento inicial, já que permite um espaço virgem para uma criação interior. O gnosticismo universal ensina que, se queremos o desenvolvimento de algo real em nossa psique, devemos aprender a isolar-nos em nossa intimidade, através do silêncio interior e poupando as nossas energias.

Velai o Silêncio no silêncio de vossa mente e Orai a vosso Pai que está em segredo que encontrareis a Paz da Concentração."

Rafael Vargas

4- Tornar-nos conscientes do que já sabemos

"Nós necessitamos estudar a Gnose profundamente. Para isso existem os livros e as conferências, etc.; porém não basta a simples leitura das obras, deve-se ir mais longe irmãos...

Quando nós, através da meditação, tratamos de conhecer o sentido íntimo daquilo que temos depositado na memória, então tais conhecimentos passam às partes superiores do centro intelectual, e se tratamos de ser mais conscientes do ensinamento, finalmente tal conhecimento será absorvido definitivamente pelo centro emocional."

Samael Aun Weor

5- A Concentração

"Quando as distintas forças ou potências de ordem psíquica e física, coincidem num mesmo ponto de um dado espaço, lhe denominamos concentração."

Rafael Vargas

"Se concentras os raios do Sol através de uma lente, estes podem queimar um pedaço de algodão ou de papel. Porém os mesmos raios dispersos não podem fazer o mesmo. Da mesma forma, se reúnes os raios dispersos da tua mente e os concentra num ponto, obterá uma maravilhosa concentração. A mente concentrada lhe servirá como um potente farol para descobrir os tesouros da alma."

Sivananda

6- A Resistência como arma secreta do Ego

"A resistência é a força opositora. A resistência é a arma secreta do Ego. A resistência é a força psíquica do ego oposta a soma de consciência de todos os nossos defeitos psicológicos. A resistência atua sobre um mecanismo de defesa que trata de omitir erros psicológicos desagradáveis, para que não se tenha consciência deles e assim permaneça a escravidão psicológica."

Samael Aun Weor

Com a resistência crescem os desejos e diminuem os anelos de unidade."

Rafael Vargas

7- Análise superlativa do "Eu"

"É dos distintos eventos da existência de onde nós podemos retirar o material psíquico necessário para o despertar da consciência. A melhor didática para a dissolução do Eu se encontra na vida prática intensamente vivida. A convivência é um espelho maravilhoso, onde se pode contemplar o Eu de corpo inteiro.

Na relação com os nossos semelhantes os defeitos escondidos nas profundezas do subconsciente afloram espontaneamente, saltam para fora, porque o subconsciente nos trai e se estamos em estado de alerta percepção, então, os vemos tal como são em si mesmos. A maior alegria para o gnóstico é celebrar o descobrimento de algum de seus defeitos. Defeito descoberto, defeito morto. Quando descobrimos algum defeito, devemos vê-lo em cena como quem está vendo um filme, porém sem julgar e nem condenar...

Assim, analisando cada um de nossos defeitos, os vamos compreendendo, e o defeito que tenhamos compreendido, deve ser eliminado com a ajuda da Divina Mãe Kundalini. É óbvio que haverá de suplicar a ela, haverá de rogar-lhe para que elimine o defeito que se está compreendendo."

Samael Aun Weor

8- Uma árdua tarefa para o principiante

"Para o neófito, a prática da concentração terá como resultado no principio, cansaço e desalento". Têm que ir abrindo novas capas da mente e no cérebro. Porém com alguns meses de prática, desenvolverá um grande interesse na concentração e disfrutará de um novo tipo de felicidade: a dita da concentração, ou Ananda.

O ponto vital da concentração é atrair a mente para o mesmo objeto uma e outra vez, limitando no principio seus movimentos a um pequeno círculo. Esse é o objetivo principal. Assim chegará o momento em que a mente se mantenha em um só ponto. "A concentração só pode conseguir-se quando estamos livres de toda distração."

Sivananda